1. DIFICULDADE DE MASTIGAR: Nestes casos, pode ser necessário a adaptação da consistência dos alimentos, para que dessa forma o idoso possa ingerir com mais facilidade.

Para quem faz o uso de prótese, é preciso consultar um dentista para possível reajuste.

2. MEDICAÇÕES: Muitos remédios de uso comum entre a população 60+ causam inapetência. Por isso na hora de investigar, deve-se levar em consideração o efeito rebote de alguns medicamentos.

3. LESÕES NA BOCA: Feridas e machucados na boca, palato, língua e garganta podem contribuir para a recusa alimentar.

4. DEMÊNCIA: Idosos com demência em fase moderada-avançada costumam comer com maior seletividade. e na fase avançada a ingestão reduz drasticamente.

5. DOENÇAS OCULTAS: Frequentemente a inapetência e perda de peso são um dos sinalizadores de doenças mais severas como depressão, tumores, doenças reumatológicas e autoimunes.

É sempre importante a avaliação geriátrica para a estruturação de um plano e cuidados específicos para cada indivíduo.

Gostou do conteúdo? Acompanhe nosso blog!